Como Evitar Problemas dos Parques Infantis?

Conflitos nos parques hoje em dia é um tema pouco falado mas que as crianças sofrem, saiba então como ajudar…
.

Sempre existiram conflitos, pois faz parte da natureza humana. As próprias crianças são promotoras desses conflitos.Quem nunca assistiu a desentendimentos, por exemplo, num parque infantil? Por Exemplo quem desce primeiro o escorrega? ou quem vai andar no baloiço? Eis alguns obstáculos mais frequentes que pode enfrentar e ultrapassar facilmente!

1- A ameaça e a intimidação

Muitas crianças são alvo de bullying. O bullying é diferente da provocação porque é repetido e muitas vezes aumenta com o tempo. Pode incluir insultos, ameaças, intimidações e até violência física. Por exemplo, um menino mais velho quando intimidado por outro mais novo num campo de futebol. Seja proativo e alerte a criança para os riscos a que está sujeita. Explique o que é o bullying e certifique-se de que saberá defender-se. Incentive, sempre, a denunciar eventuais maus tratos. Uma criança informada é, regra geral, mais confiante e segura.

2- A agressividade

Crianças com problemas de aprendizagem e atenção, por vezes, não controlam os impulsos e têm dificuldade em filtrar o que dizem. Podem empurrar outras crianças, correr sem prestar atenção ou até insultar sem consciência da ilicitude. Como ajudar? O primeiro passo é conversar com a criança e esclarecer onde começa uma agressão física. Defina as regras para que distinga, também, as consequências. Desafie a inteligência emocional da criança através de vínculos afectivos e efectivos.

3- Não saber esperar pela vez

No parque infantil há que saber compartilhar, comunicar e aceitar regras. Tem de ser assim para que todos possam divertir-se, por vezes, um de cada vez. No entanto, a obrigatoriedade de esperar pelo momento de escorregar pode ser mais difícil para as crianças com problemas de aprendizagem e atenção. Ensine-a interiorizar o funcionamento dos equipamentos. Reforce, por exemplo, o uso de expressões como “minha vez” e “sua vez”.

4- Provocações

Nos parques infantis é frequente haver brincadeiras que, por vezes, são confundidas com provocações. Por exemplo, “não gosto dos teus sapatos, são feios”. Algumas crianças não conseguem estabelecer as diferenças e é muito importante que o saibam fazer. Onde começa uma e acaba a outra? Mostre a linguagem corporal, o tom de voz e as expressões faciais que acompanham uma e outra. Ajude a criança a saber o que responder quando se sentir provocado. Por exemplo, “não gosto que digas isso” ou “não concordo” ou, ainda, “não tens razão”.

The Other Side,

DB


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s